DRENAGEM LINFÁTICA

drenagemfacialDrenagem é de origem inglesa, significa evacuar um pântano do excesso de água, por meio de canaletas que desembocam em um coletor maior, que por sua vez desemboca em um poço ou em um outro curso de água.

A drenagem é uma das inúmeras funções fisiológicas, da mesma forma que as outras funções automáticas do organismo. O sistema linfático faz parte do sistema circulatório transportando a linfa. Constitui-se como uma via de acesso pelo qual o líquido encontrado nos espaços intersticiais, espaço existente entre as células, chega ao sangue. Esse sistema desempenha as seguintes funções: ajuda o sistema vascular sanguíneo na remoção de impurezas, distribui pelo corpo as gorduras recolhidas nos intestinos, contribui para o funcionamento dos mecanismos de defesa do organismo e atua no tranporte e na absorção de líquidos. Tudo que é produzido pelo organismo, como por exemplo as impurezas das células que não conseguem retornar pelas veias, retornam pelo sistema linfático.

A drenagem linfática manual faz parte das técnicas utilizadas para favorecer a circulação de retorno do líquido estagnado no espaço entre as células para a corrente sanguínea. As manobras são suaves e superficiais, não necessitando comprimir os músculos, e sim mobilizar uma corrente de líquidos. Como a intenção é drenar, e não massagear, não há necessidade de movimentos fortes. A atuação conjunta desta com a contração muscular e a movimentação adequada da musculatura respiratória promove uma melhor atuação do sistema linfático na execução de suas funções.

A drenagem linfática manual atua de forma preventiva, estética e terapêutica, tendo as seguintes indicações: edemas, de diversas causas, pré e pós- operatórios, fibro edema gelóide ( celulite), linfedemas, queimaduras, enxertos, acne, cicatrizes, rejuvenescimento da pele, tensões musculares, hematomas, contusões, enxaquecas, congestão nasal, dentre outras indicações.

A utilização inadequada da técnica pode causar danos ao paciente. Para a realização da drenagem linfática manual, o profissional deverá ter domínio da técnica, anatomia e fisiologia, pois o efeito desejado depende do trajeto da linfa, segmento inicial, pressão exercida, ritmo e velocidade.